segunda-feira, 16 de julho de 2012

Atenção, amantes do heavy metal! Vocês ainda vão ouvir falar desta banda.




Kattah - banda brasileira de nível internacional detonando no exterior

Power/heavy metal com influências árabes

Kattah é uma banda brasileira de power/heavy metal que surgiu em setembro de 2006 em Curitiba, no Paraná. O nome do grupo representa um personagem árabe criado pelo vocalista Roni Sauaf, o qual tem sua personalidade e trajetória traçadas nas canções do grupo, retratando o mundo interior das pessoas, ilusões e realidade. A proposta de diferenciar seu trabalho mesclando elementos da cultura árabe ao heavy metal e à música brasileira foi proposta por Roni Sauaf à dupla Victor Brochard e Cristian Alex, os quais se juntariam inicialmente em um trio, para depois formar uma banda. E mais que um elemento de identidade sonora, Sauaf queria também criar algo que fosse musical e cultural ao mesmo tempo, surgindo assim a peculiar combinação de melodias e ritmos marcantes árabes, misturados discretamente ao peso e velocidade do heavy metal. Também algumas características da música brasileira acabariam surgindo naturalmente nas composições, devido à intimidade dos integrantes com os ritmos brasileiros, e ainda para divulgar o Brasil e valorizar a origem do grupo internacionalmente. 

Abaixo, Roni Sauaf, o vocalista, acapella (o que não é para qualquer cantor). Voz poderosa e altamente técnica, bem diferente dos grunhidos improvisados de muitos vocalistas consagrados. Sua voz é comparada à de Bruce Dickinson, do Iron Maiden. E, assim como o Iron Maiden, o Kattah não usa nem faz apologia às drogas, às bebidas nem a nada superficial ou negativo; prefere criar e divulgar cultura e profundidade.


Em 2010, lançaram um demo chamado Lebanese Aura,  contendo duas faixas. Foi o suficiente para o grupo começar imediatamente a colher resultados positivos. Seu trabalho conseguiu chamar a atenção de grandes nomes do heavy metal brasileiro. Prova disso foi que, ainda em 2010, quando o Kattah lançou o primeiro álbum, Eyes of Sand, contou com nomes de peso como Fabrizio di Sarmo (Shaman), Fernando Quesada (Shaman), Dante Sbrissia e Daniel Bittencourt. O álbum, que teve a sua masterização realizada no Universal Mastering Studios, com sede em Nova Iorque, por Vlado Meller (que já assinou alguns dos principais álbuns de Slayer, Metallica, Shakira, Elton John, Nickelback, Slipknot, Korn, Red Hot Chilli Peppers e Dream Theater), de imediato teve grande aceitação na mídia especializada em heavy metal, recebendo elogios inclusive em publicações estrangeiras. 
Em agosto de 2010, o vocalista Edu Falaschi (Angra e Almah) apresentou-se ao lado do Kattah. Em novembro do mesmo ano, o Kattah lançou-se em turnê para promover seu primeiro álbum. Em setembro, abriu o show da banda finlandesa Tarot. Roni Sauaf já atuou algumas vezes como vocalista do grupo Angra. E assim segue firme sua trajetória internacional, já tendo se apresentado em lugares como Montreaux, Canadá, Nantes, França, entre muitos outros, sempre com grande sucesso e surpresa, pela competência e singularidade de seu som, além do grande carisma de Roni Sauaf, que, além de excelente presença cênica, tem uma bela e imponente aparência, com traços árabes, fugindo do  padrão de feições nórdicas da maioria, e uma voz extremamente técnica e atraente, que não se compara aos grunhidos desagradáveis e improvisados de muitos profissionais consagrados.
No entanto, no Brasil, onde se conhecem as dificuldades para os bons músicos, além de o Kattah andar na contramão dos ritmos atualmente impostos pela mídia e aceitos pelo grande público, caminham a passos lentos e prudentes, sem  tentar grandes vôos. Atualmente já foi lançado o videoclipe da música "I Believe", em 2011. Para outras iniciativas, como turnês pelo país, preferem esperar um pouco mais. Mas não duvidem do poder de fogo desses caras. Diferentemente do Sepultura, por exemplo, que nunca conseguiu emplacar no público médio no Brasil, os Kattah têm potencial para estourar, em grande parte pela presença marcante e competente de Roni Sauaf, o qual tive a sorte de conhecer pessoalmente (aliás, é meu professor - excelente - de canto - o que prova sua seriedade, conhecimento técnico e capacidade vocal). Arrisco inclusive um palpite: com tal poder vocal, Sauaf pode perfeitamente ser disputado por grandes e consagradas bandas, ou até mesmo pensar em uma carreira solo, diversificando seu repertório (mesmo sem abandonar o rock), já que sua voz se presta aos mais diversos estilos e ritmos.  

Lebanese Aura – Roni Sauaf em destaque


Reações:

2 comentários:

Gary disse...

Legal o som de vocês, vocês têm potencial. Uma sugestão, se aceitarem: tentem também alguns elementos do rock progressivo no som de vocês, acho que ficaria foda. Valeu

Lilly disse...

Olá, Gary

Esta foi a primeira banda de heavy metal que o nosso blog apresentou. Eu suspeitava que existia uma parcela de apreciadores desse estilo que não estava sendo atingida por nós - considerando que há muitos e muitos amantes órfãos do rock no Brasil.
Fiquei contente que se tornou nosso seguidor! E aproveito para dizer que o Lero Musical vem com muitas novidades por aí, novos temas, atrativos e promoções bastante interessantes. Fique conosco, continue mandando sugestões, não só para os músicos como também para o blog, e ajude-nos a divulgar este espaço, que pretende ser diferenciado e altamente atraente.

Um abraço

Lilly

Postar um comentário

Clique dentro da caixa e digite seu comentário!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Enterprise Project Management