segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amy Winehouse





    Gostaria de dizer algumas palavras a respeito de Amy Winehouse, sua voz inconfundível, seu talento inigualável, seu jeito excêntrico e, como ela dizia, problemático de ser. Bem, eu poderia falar o que todos já falaram e falar sobre o que todos sabem ou imaginam, mas todos já falaram. Prefiro falar somente sobre a criatura admirada por muitos, incompreendida por tantos outros e indiscutivelmente, um dos maiores nomes da soul music contemporânea.
      Amy sempre será lembrada , pelas loucuras, pela voz, pelo que foi e pelo que nunca será, simplesmente por "ser" Amy Winehouse. Verdadeira e Eterna Celebridade Musical nos deixa - como outros nomes reluzentes da música - prematuramente, mas posso dizer com certeza, sua Eternal Soul, será reverenciada e referência musical para sempre. O que "forja" nomes talentosamente incríveis como Amy, Morrison, Hendrix e outros, e o que os move na direção que seguem, é um mistério. Como fã, alguém que gosta da música "de VERDADE", lamento e desejo que Amy encontre em seus novos caminhos a paz que, por razões que não nos cabe julgar, não encontrou aqui.
     Amy Winehouse - R.I.P. Mais de Amy Era mesmo uma DIVA, uma DIVA VERDADEIRA, "INCRIADA" não uma mocinha encantadora e afinadinha alçada ao posto de superstar, cantora pop feita em laboratório. Amy Winehouse, ente dotado de voz, presença, atitude e de tudo o mais que eterniza o artista, não tinha (outra característica dos verdadeiros e inigualáveis talentos) a noção do alcance de seu trabalho. Ela queria apenas "ser diferente" e ao mesmo tempo exercer a liberdade de simplesmente ser uma garota londrina com os sonhos que toda menina que leva uma vida "normal" tem. Sim, ela sonhava ser patinadora em supermercado e dona de casa - mas como, depois de descoberta, poderia a menina londrina que sonhava em levar uma vida simples ao lado da família ter uma vida sem grandes surpresas e reviravoltas? O mundo espera, ardentemente, por estrelas como Amy; o mundo recebe, idolatra e cobra, cobra muito por tal adoração.
      Amy Winehouse declarou certa vez que não entendia o que havia de especial nela. "Eu apenas gosto de cantar, escrever, e gosto de música boa." E afirmava sua insegurança em relação a tudo que envolvia sua imagem, sendo, de certa maneira, ela mesma uma estranha no espelho: "Sou cantora e não modelo. Me sinto mal com a minha figura, fico insegura. e quanto mais insegura me sinto, mais uso maquiagem e maior fica o cabelo. Eles me protegem." Infelizmente a maquiagem e o cabelo não foram suficientes para camuflar a insegurança e a timidez de Amy. Cabelo e makeup são artifícios inofensivos, mas ela precisou de mais e demais. Vai a pessoa, fica a obra...e a obra de Amy Winehouse, tenho certeza, está grafada com letras douradas nas páginas do espaço infinito. Desejo, novamente, que ela encontre a Paz. "...And life is like a pipe /and I'm a tiny penny rolling up the walls inside..." E mais R&B...Back to Black:

                                                                                          Postagem de Renata Afonso

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Clique dentro da caixa e digite seu comentário!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Enterprise Project Management